team lampre-meridaLANÇAMENTO DA
MERIDA REACTO EVO

Quando a MERIDA decidiu patrocinar uma equipe de ciclismo de estrada profissional, o segundo maior fabricante de bicicletas de Taiwan estabeleceu um objetivo claro: essa era uma questão de alta prioridade que exigia total comprometimento. Para garantir que os ciclistas da TEAM LAMPRE-MERIDA tivessem maiores chances de vencer, equipamentos sofisticados tinham de ser desenvolvidos. Depois da versátil “Scultura SL”, a máquina de treino contrarrelógio “Warp TT” e a “Ride Pro” para estradas ruins foram trazidas para uso nas provas. Para as Grandes Voltas de três semanas pela Itália, França e Espanha, outro tipo de bike de estrada estava na lista de desejos da equipe. Para obter sucesso no fortalecimento de sprints, ou para fazer com que aquela fuga acabe em vitória, os ciclistas da TEAM LAMPRE-MERIDA precisavam de uma bike que superasse o vento e ainda conseguisse transferir a potência do ciclista para a estrada sem nenhuma perda.

Assim, o Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da MERIDA, liderado por Jürgen Falke, tinha uma lista clara de tarefas. A meta era um quadro aerodinamicamente otimizado, que não comprometesse a rigidez, principalmente na área do sistema de transmissão. Como as bikes aerodinâmicas de estrada são interessantes não só para ciclistas de estrada profissionais, mas também para triatletas, a posição da bike é pensada para o desempenho ou até mesmo para a corrida. Para satisfazer essas condições, o departamento de desenvolvimento da MERIDA aproveitou muito do conhecimento obtido ao desenvolver a “Warp TT”.

Os primeiros protótipos da nova bike aerodinâmica de estrada da MERIDA estão em uso desde o início da primavera, principalmente por Filippo Pozzato. Então houve tempo suficiente para trabalhar os detalhes e contar com o feedback dos ciclistas antes de concluir o projeto. O resultado de todo esse trabalho já foi certificado para uso em provas pela UCI e é chamado “REACTO EVO”. Essa bike de estrada não tem muito em comum com a antiga “Reacto” da MERIDA. Algumas características que levaram a “Warp TT” a resultados impressionantes no túnel de vento foram incorporadas ao novo quadro.

Os primeiros protótipos da nova bike aerodinâmica de estrada da MERIDA estão em uso desde o início da primavera, principalmente por Filippo Pozzato. Então houve tempo suficiente para trabalhar os detalhes e levar em conta o feedback dos ciclistas antes de concluir o projeto. O resultado de todo esse trabalho já foi certificado para uso em provas pela UCI e é chamado “REACTO EVO”. Essa bike de estrada não tem muito em comum com a antiga “Reacto” da MERIDA. Algumas das características que levaram a “Warp TT” a resultados impressionantes no túnel de vento foram incorporadas ao novo quadro.

Por exemplo, todas as partes do quadro que ficam expostas ao fluxo de ar, isto é, o tubo da caixa de direção, o tubo inferior, o tubo do canote do selim e as lâminas do garfo, apresentam perfis especiais “NACA Fastback”. Para atender às regras da Federação Mundial de Ciclismo, os perfis aerodinâmicos dessas partes são cortados. A grande vantagem dessa construção chamada “traseira no estilo Kamm” é que os tubos do quadro podem ser construídos para serem aerodinâmicos e ainda largos o bastante para oferecer uma base sólida para o tubo da caixa de direção e o movimento central. Quanto à rigidez, a REACTO EVO apresenta valores apenas ligeiramente inferiores aos da SCULTURA SL”, explica o diretor do Departamento de Pesquisa e Desenvolvimento da MERIDA, Jürgen Falke. “Também conseguimos manter um rígido controle sobre o peso extra. Isso é importante pois a REACTO EVO também se destina a ser usada em provas de cronoescalada, como as do Giro d'Italia.”

Mas os tubos principais e as lâminas de garfo com formas especiais ainda não são tudo. Os seat stays são unidos à parte inferior do tubo do canote do selim e têm um perfil realmente fino. Os freios traseiros são montados embaixo do movimento central para causarem menos arrasto. Na frente, o garfo é moldado para formar uma transição lisa para o tubo da caixa de direção e o freio de montagem direta se encaixa perfeitamente na coroa do garfo. O fluxo de ar foi ainda mais otimizado ao se colocar o tubo inferior um pouco mais baixo e mais próximo à roda dianteira. Para manter um pouco da aspereza resultante longe do ciclista, a “REACTO EVO” vem com um canote de selim “S-Flex”. Embora ele tenha o mesmo perfil do quadro, a MERIDA incorporou uma pequena fenda com uma mola de carbono integrada diretamente abaixo da abraçadeira do selim, proporcionando um aumento substancial no conforto.

A 17ª etapa do Giro d'Italia foi concluída onde mora Filippo Pozzato e os ciclistas da TEAM LAMPRE-MERIDA fizeram uma prova intensa a bordo de suas REACTO EVOs. No dia seguinte, a bike aerodinâmica de estrada da MERIDA também foi usada na prova de cronoescalada. Isso mostra que o último resultado da constante busca da MERIDA pela inovação passou no teste do ciclismo de estrada profissional com sucesso.

 

 

 

team lampre-meridaA MERIDA WARP TT
NO TÚNEL DE VENTO

Pela primeira vez na longa história da companhia, a MERIDA entrou no circo colorido da UCI WorldTour com a EQUIPE LAMPRE-MERIDA a partir de 2013. Como fornecedor de equipamento, o segundo maior fabricante de bicicletas de Taiwan assumiu uma enorme responsabilidade frente aos ciclistas profissionais da equipe. Afinal de contas, todos esses atletas, além de confiar em seu desempenho, precisam confiar 100% em seu equipamento a cada uma das milhões e milhões de pedaladas que realizam. Tudo isso para terminar com a melhor colocação possível. Com base nos 11 anos de experiência extremamente bem sucedida com a MULTIVAN MERIDA BIKING TEAM, a MERIDA reuniu muita experiência em provas profissionais de mountain biking. E os atletas profissionais da TEAM LAMPRE-MERIDA agora se beneficiarão exatamente dessa experiência.

Com atletas com medalhas de ouro olímpicas e diversos títulos de campeonatos mundiais e europeus a bordo de suas bicicletas, a MERIDA tem provado que sabe como construir equipamentos de corrida competitivos de última geração no mundo do mountain biking. E mais: criar uma máquina especialmente para treino contrarrelógio e aperfeiçoá-la para esses atletas de alto nível foi um desafio muito especial. Mas foi um desafio que a equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da MERIDA e seu diretor, Jürgen Falke, aceitaram com muita satisfação.

A primeira tarefa a fazer foi projetar o equipamento com menos defeitos e o mais perfeitamente possível para evitar qualquer ponto fraco. Além das rígidas regulamentações da UCI às quais a WARP TT teve de obedecer, tanto o peso quanto a rigidez precisavam respeitar padrões de alto nível.

Mas o que é ainda mais importante, a aerodinâmica dessa bike precisava ser excelente. Afinal, cada fração de segundo conta para o indivíduo e para a equipe nas importantes etapas das provas contrarrelógio nas quais a TEAM LAMPRE-MERIDA compete. Assim, a MERIDA investiu centenas de horas no túnel de vento para projetar cada fração de polegada quadrada da nova WARP TT da forma mais aerodinâmica possível. E esse esforço valeu a pena. Graças aos perfis aerodinâmicos “fastback" com corte pronunciado na traseira, aos desenhos progressivos do quadro e do garfo e a um cockpit que foi totalmente integrado no conceito geral do design, o resultado é um arrasto aerodinâmico mínimo, que coloca a WARP TT no seleto grupo dos melhores equipamentos para provas contrarrelógio disponíveis no momento já em seu lançamento.

Mas na luta por frações de segundos não é só a máquina que faz a diferença, é todo o sistema, a bike e o ciclista. Para que essa combinação devore as distâncias com a maior rapidez possível, os engenheiros e os atletas da MERIDA reservaram alguns de seus dias para fazer todos os ajustes em busca de um excelente resultado no túnel de vento do Newton Lab, adequado especialmente para ciclistas, em um subúrbio de Milão, com a assistência do consultor atlético Robert Kühnen. O sistema exclusivo, com patente pendente, “Modular Head” da MERIDA foi de grande ajuda para os engenheiros por permitir um ajuste preciso para cada ciclista. Um milímetro aqui, outro ali, conseguindo uma posição dos ombros um pouco mais estreita e colocando os cotovelos um pouco mais para baixo: esses pequenos detalhes são decisivos para o sucesso. Mas a MERIDA sabe bem como trabalhar esses pequenos detalhes. As primeiras corridas bem sucedidas da TEAM LAMPRE-MERIDA nas provas de primavera mostram todo o potencial da MERIDA graças à sua meticulosa atenção aos detalhes.

 
 
 

 

Team Lampre-meridaLANÇAMENTO DA
MERIDA RIDE PRO

Pela primeira vez na longa história da companhia, a MERIDA entrou no circo colorido da UCI WorldTour com a EQUIPE LAMPRE-MERIDA a partir de 2013. Como fornecedor de equipamento, o segundo maior fabricante de bicicletas de Taiwan assumiu uma enorme responsabilidade frente aos ciclistas profissionais da equipe. Afinal de contas, todos esses atletas, além de confiar em seu desempenho, precisam confiar 100% em seu equipamento a cada uma das milhões e milhões de pedaladas que realizam. Tudo isso para terminar com a melhor colocação possível. Com base nos 11 anos de experiência extremamente bem sucedida com a MULTIVAN MERIDA BIKING TEAM, a MERIDA reuniu muita experiência em provas profissionais de mountain biking. E os atletas profissionais da TEAM LAMPRE-MERIDA agora se beneficiarão exatamente dessa experiência.

Com atletas com medalhas de ouro olímpicas e diversos títulos de campeonatos mundiais e europeus a bordo de suas bicicletas, a MERIDA tem provado que sabe como construir equipamentos de corrida competitivos de última geração no mundo do mountain biking. E mais: criar uma máquina especialmente para treino contrarrelógio e aperfeiçoá-la para esses atletas de alto nível foi um desafio muito especial. Mas foi um desafio que a equipe de Pesquisa e Desenvolvimento da MERIDA e seu diretor, Jürgen Falke, aceitaram com muita satisfação.

A primeira tarefa a fazer foi projetar o equipamento com menos defeitos e o mais perfeitamente possível para evitar qualquer ponto fraco. Além das rígidas regulamentações da UCI às quais a WARP TT teve de obedecer, tanto o peso quanto a rigidez precisavam respeitar padrões de alto nível.

Mas o que é ainda mais importante, a aerodinâmica dessa bike precisava ser excelente. Afinal, cada fração de segundo conta para o indivíduo e para a equipe nas importantes etapas das provas contrarrelógio nas quais a TEAM LAMPRE-MERIDA compete. Assim, a MERIDA investiu centenas de horas no túnel de vento para projetar cada fração de polegada quadrada da nova WARP TT da forma mais aerodinâmica possível. E esse esforço valeu a pena: Graças aos perfis aerodinâmicos “fastback" com corte pronunciado na traseira, aos desenhos progressivos do quadro e do garfo e a um cockpit que foi totalmente integrado no conceito geral do design, o resultado é um arrasto aerodinâmico mínimo, que coloca a WARP TT no seleto grupo dos melhores equipamentos para provas contrarrelógio disponíveis no momento já em seu lançamento.

Mas na luta por frações de segundos não é só a máquina que faz a diferença, é todo o sistema, a bike e o ciclista. Para que essa combinação devore as distâncias com a maior rapidez possível, os engenheiros e os atletas da MERIDA reservaram alguns de seus dias para fazer todos os ajustes em busca de um excelente resultado no túnel de vento do Newton Lab, adequado especialmente para ciclistas, em um subúrbio de Milão, com a assistência do consultor atlético Robert Kühnen. O sistema exclusivo, com patente pendente, “Modular Head” da MERIDA foi de grande ajuda para os engenheiros por permitir um ajuste preciso para cada ciclista. Um milímetro aqui, outro ali, conseguindo uma posição dos ombros um pouco mais estreita e colocando os cotovelos um pouco mais para baixo: esses pequenos detalhes são decisivos para o sucesso. Mas a MERIDA sabe como trabalhar esses pequenos detalhes. As primeiras corridas bem sucedidas da TEAM LAMPRE-MERIDA nas provas de primavera mostram todo o potencial da MERIDA graças à sua meticulosa atenção aos detalhes.